Sinal de Wi-Fi descobre o que você tem dentro da bolsa.

Vigilância com Wi-Fi

Muitos vão considerar mais uma ameaça à privacidade – e talvez essa técnica possa ser usada para isso.

Seus criadores, porém, preferem ver uma forma menos invasiva de ver o que há no interior de bagagens e bolsas sem exigir que seus proprietários abram tudo – na entrada de parques, escolas, apresentações artísticas e aeroportos, por exemplo.

Chen Wang e seus colegas da Universidade Rutgers, nos EUA, demonstraram que é possível usar as onipresentes ondas de Wi-Fi para identificar objetos guardados no interior de mochilas, bolsas e malas.

“Em grandes áreas públicas, é difícil instalar infraestruturas de rastreamento caras, como as existentes nos aeroportos. Trabalho humano é sempre necessário para checar as sacolas e queríamos desenvolver um método complementar para tentar reduzir a mão-de-obra,” justificou a professora Yingying Chen.

Verificação de bagagens com Wi-Fi

As ondas de Wi-Fi penetram nas sacolas e refletem nos objetos em seu interior, retornando com informações suficientes para determinar as dimensões de objetos metálicos, incluindo latas de alumínio, notebooks, aparelhos eletrônicos e baterias – além de objetos que algum mal-intencionado resolva levar, é claro.

Os sinais de Wi-Fi também permitiram estimar com boa precisão o volume de líquidos, como água, ácido, álcool e outros produtos químicos, de acordo com os pesquisadores.

Experimentos com 15 tipos de objetos e seis tipos de bolsas demonstraram taxas de precisão de detecção de 99% para objetos perigosos, 98% para metais e 95% para líquidos. Para mochilas, a taxa de precisão excede 95% e cai para cerca de 90% quando os objetos são embrulhados.

Como os sinais de redes sem fios estão por todo canto, tudo o que é necessário para implantar esse sistema de vigilância de baixo custo é um roteador Wi-Fi com duas ou três antenas, disse Wang, garantindo que o rastreamento não atrapalha em nada a funcionalidade da rede.

Apesar dos bons resultados, a equipe afirma que vai continuar trabalhando para aumentar a precisão e identificar os objetos pelas suas formas, além de melhorar as estimativas dos volumes de líquidos.

Bibliografia:

Towards In-baggage Suspicious Object Detection Using Commodity WiFi
Chen Wang, Jian Liu, Yingying Chen, Hongbo Liu, Yan Wang
2018 IEEE Conference on Communications and Network Security

NEWSLETTER
Faça como 350 mil pessoas e receba conteúdo exclusivo gratuitamente. Assine agora!

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do SPOTSCI.

REPUBLIQUE nosso conteúdo de acordo com a CPL - Collaborative Progress License!

APOIE: ao adquirir livros e outros produtos por meio de links no site, você estará apoiando o autor ou o canal sem pagar nada a mais por isso. 🤓

PARTICIPE dos grupos de discussão:  Facebook

Cristiane Tavolaro

Sou física, professora e pesquisadora do departamento de física da PUC-SP. Trabalho com Ensino de Física, atuando principalmente em ensino de física moderna, ótica física, acústica e novas tecnologias para o ensino de física. Sou membro fundadora do GoPEF - Grupo de Pesquisa em Ensino de Física da PUC-SP e co-autora do livro paradidático Física Moderna Experimental, editado pela Manole.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.