CERN comemora aniversário de 30 anos da World Wide Web

Em março de 1989, um jovem especialista em computação, chamado Tim Berners-Lee, trabalhava na Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN). Com o desejo de desenvolver uma plataforma que permitisse rápido acesso a informações para os diversos grupos de pesquisa distribuídos pelo mundo, ele propôs a criação de um sistema de hipertexto baseado na Internet para que usuários pudessem acessar arquivos de diferentes computadores. Em novembro de 1990, a “rede de nós de informação na qual o usuário pode navegar à vontade” foi formalizada e ganhou o nome de “World Wide Web: Proposta para um Projeto Hipertexto”1. No Natal daquele ano, Berners-Lee implementou os principais componentes do seu projeto, como o html, o http e o URL, e criou o primeiro servidor Web, navegador e editor2.

No dia 30 de abril de 1993, o CERN disponibilizou, gratuitamente, sua versão mais recente do software WWW para o domínio público. Desse modo, qualquer pessoa poderia usá-lo e melhorá-lo. Essa decisão estimulou o uso da Web e a sociedade passou, cada vez mais, a se beneficiar dela: atualmente, metade da população mundial está online e há quase 2 bilhões de websites.

Trinta anos após a proposta inicial de Tim Berners-Lee, podemos ver como a WWW revolucionou o mundo. Para comemorar a data, o CERN realizará um evento no dia 12 desse mês que contará com a presença de Berners-Lee e outros pioneiros da Web, que discutirão as oportunidades e os desafios criados pela WWW.

“É uma grande honra e orgulho para o CERN sediar um evento para marcar o 30º aniversário da proposta de Tim Berners-Lee para o que viria a ser a World Wide Web, e estou encantada que ele estará conosco nesse dia”, disse Fabiola Gianotti, diretora geral do CERN. “A invenção da Web transformou nosso mundo e continua mostrando como a pesquisa fundamental alimenta a inovação. A cultura de abertura do CERN foi um fator chave na decisão do laboratório, em 1993, de disponibilizar a web gratuitamente para todos, o que foi um passo importante para seu desenvolvimento e subsequente disseminação”.

O evento é organizado pelo CERN em colaboração com duas organizações fundadas por Berners-Lee: a World Wide Web Foundation e a World Wide Web Consortium (W3C). Quem quiser acompanhar, poderá ver o evento ao vivo pelo site Eurovision Services, e pelo siteFacebook e YouTube do CERN.

Como parte de um projeto para preservar a história do nascimento da Web, o CERN organizou um hackathon (11-15 de fevereiro de 2019) para recriar o primeiro navegador (World Wide Web) usando a tecnologia atual. O CERN também promoveu a restauração do primeiro website e do navegador line-mode.

Fonte: SPRACE

Cristiane Tavolaro

Sou física, professora e pesquisadora do departamento de física da PUC-SP. Trabalho com Ensino de Física, atuando principalmente em ensino de física moderna, ótica física, acústica e novas tecnologias para o ensino de física. Sou membro fundadora do GoPEF - Grupo de Pesquisa em Ensino de Física da PUC-SP e co-autora do livro paradidático Física Moderna Experimental, editado pela Manole.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *