Explosão solar lançará o caos na Terra (só não se sabe quando).

Uma avassaladora tempestade solar pode afetar a Terra com consequências trágicas para “o mundo inteiro”. O alerta é de um especialista da Agência Espacial Europeia (ESA) que avisa: a chegada desse evento, resultado de uma explosão solar, é uma certeza, só não se sabe quando vai acontecer.

As explosões solares resultam da reorganização ou do cruzamento das linhas do campo magnético situadas perto das manchas solares, como explica a NASA. Essas explosões de energia liberam “muita radiação para o espaço” e, se forem “muito intensas”, podem “interferir com as comunicações de rádio” na Terra, acrescenta a agência espacial.

Por vezes, essas explosões solares são “acompanhadas por um evento conhecido como Ejeção de Massa Coronal (CME, na sigla em inglês) que libera “enormes bolhas de radiação e partículas do Sol”, destaca-se no site da NASA.

Quando as partículas da CME “alcançam áreas próximas da Terra, podem gerar luzes intensas no céu, chamadas auroras”, mas quando é particularmente forte, também pode “interferir em redes de energia elétrica” e, na pior das hipóteses, “pode causar escassez de eletricidade e falta de energia”, releva a NASA.

Estas são “as explosões mais poderosas do Sistema Solar“, sustenta a agência. E “se houver uma grande erupção solar, o mundo inteiro será afetado”, alerta o chefe do Gabinete de Meteorologia Espacial da ESA, Juha-Pekka Luntama, em declarações divulgadas pelo jornal inglês Express.

 

Clique na imagem para ver a animação em vídeo.

 

Um evento desses poderia lançar o caos na Terra, destruindo satélites, equipamentos tecnológicos e redes elétricas, com danos potenciais que podem atingir os 14 bilhões de libras (R$ 77 bilhões), salienta o jornal.

“Se a radiação de uma explosão solar atingir a Terra, pode destruir satélites, perturbar redes móveis e outras formas de comunicação”, avisa também o astrofísico Brian Gaensler, da Universidade de Toronto, no Canadá, em declarações citadas pelo jornal inglês Star.

E esses efeitos negativos poderiam se prolongar durante meses ou até anos.

“O Sol parece ser bonito e tranquilo, mas na verdade não é”, frisa Luntama no Express. “Há eventos de partículas solares energéticas em que os prótons e os elétrons são ejetados do Sol e se aproximam da velocidade da luz“, realça, notando que, “quando atingem satélites, podem causar mau funcionamento ou até destruir sua eletrônica”.

Luntama diz que a humanidade tem tido “sorte”, mas lembra o chamado “Evento Carrington”, de 1859, quando um CME fez fios telegráficos se incendiarem em alguns locais. “Não tivemos nenhum tão grande desde então, mas se aconteceu uma vez, vai voltar a acontecer e temos que estar preparados”, alerta.

A missão Lagrange

As declarações de Luntama surgem no âmbito da apresentação da missão Lagrange, com a qual a ESA pretende colocar uma sonda em órbita ao redor do Sol para monitorar sua atividade.

A missão, cujo investimento previsto ronda os 500 milhões de euros, irá ajudar a supervisionar as explosões solares, bem como os CME e outras atividades em torno da estrela. “Podemos ver esses eventos com instrumentos na Terra”, todavia “é um pouco como ser um goleiro com a bola vindo diretamente em nossa direção”, destaca Luntama.

Com a missão Lagangre, será possível “melhorar a capacidade de dar leituras mais precisas” e detectar essas explosões solares antecipadamente para “alertar as pessoas que operam satélites e sistemas de energia”, de modo que consigam “tomar medidas para proteger os equipamentos“, nota o especialista da ESA.

Fonte: Ciberia

Cristiane Tavolaro

Sou física, professora e pesquisadora do departamento de física da PUC-SP. Trabalho com Ensino de Física, atuando principalmente em ensino de física moderna, ótica física, acústica e novas tecnologias para o ensino de física. Sou membro fundadora do GoPEF - Grupo de Pesquisa em Ensino de Física da PUC-SP e co-autora do livro paradidático Física Moderna Experimental, editado pela Manole.

2 comentários em “Explosão solar lançará o caos na Terra (só não se sabe quando).

  • setembro 27, 2018 em 11:33 am
    Permalink

    Podemos dizer que estamos dormindo com o inimigo!

    Resposta
    • outubro 7, 2018 em 8:37 pm
      Permalink

      A expectativa é que a Sonda Solar Parker que está a caminho do Sol consiga fornecer dados mais precisos sobre as explosões solares de modo que possamos fazer previsões com menos erros.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *