Coronavírus: robô que esteriliza trens com radiação ultravioleta

Teste foi trazido pelo piloto Lucas Di Grassi, campeão da Fórmula E, para colaborar com o enfrentamento à pandemia do coronavírus. Governo de São Paulo avalia implementação.

O Governo do Estado iniciou na quarta-feira (15/04/2020) testes com um robô que esteriliza os trens do Metrô de São Paulo com radiação ultravioleta (UV).

O teste foi trazido pelo piloto Lucas Di Grassi, campeão da Fórmula E, que sem poder competir, tem procurado colaborar com o enfrentamento à pandemia do coronavírus.

“Estamos tentando ajudar para facilitar a sanitização de forma eficiente nos ambientes, e o jeito mais fácil é usar luz ultravioleta C, de frequência muito forte, que destrói o DNA das células dos vírus e bactérias”, disse o piloto.

Piloto Lucas di Grassi trouxe teste de robô para o Metrô de São Paulo — Foto: Divulgação/Secretaria dos Transportes Metropolitanos.

“A tecnologia já tem sido usada em centros cirúrgicos no mundo, em aviões, e a China começou a usar em transporte público no mês passado. O Brasil deve ser o terceiro ou quarto país a testar esse tipo de tecnologia no transporte”, continuou.

A empresa Zasso desenvolveu o robô Hyperviolet C600, que promete desinfectar um vagão em apenas um minuto, dependendo das condições de aplicação.

O trabalho também conta com uma parceria com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), que coletou material dos vagões antes e depois do teste para análise, e vai informar o resultado em uma semana.

Caso o procedimento tenha a eficácia comprovada, o método poderá ser implementado em todo o sistema de transporte estadual – trens do próprio Metrô, da CPTM e nos ônibus da EMTU.

“Essa é uma forma eficaz, ágil e de baixo custo que poderá dar ainda mais segurança a todos os cidadãos que precisam se deslocar”, disse o secretário dos transportes metropolitanos, Alexandre Baldy.

Fonte: G1

Cristiane Tavolaro

Sou física, professora e pesquisadora do departamento de física da PUC-SP. Trabalho com Ensino de Física, atuando principalmente em ensino de física moderna, ótica física, acústica e novas tecnologias para o ensino de física. Sou membro fundadora do GoPEF - Grupo de Pesquisa em Ensino de Física da PUC-SP e co-autora do livro paradidático Física Moderna Experimental, editado pela Manole.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *